Copiar Link
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook

A importância do benchmarking para a gestão estratégica de pessoas

Saiba o que é benchmarking e como ele pode ser um grande diferencial para a gestão estratégica de pessoas.

Por Equipe iFood Benefícios

Sabe aquela famosa frase “nada se cria, tudo se transforma”? Podemos relacioná-la diretamente com o ambiente corporativo, principalmente quando falamos sobre benchmarking.

Em um mundo em constante mudança e evolução, principalmente tecnológica, acompanhar as tendências e saber o que tem dado certo pode ser um grande desafio. Com a necessidade constante de ter uma gestão de pessoas mais estratégica, coletar referências e se inspirar pode acelerar o caminho do sucesso. 

Neste artigo vamos te contar mais sobre como utilizar o benchmarking para melhorar a gestão estratégica de pessoas. Continue a leitura e confira!

Índice:

O que é Benchmarking?

O benchmarking é uma estratégia de análise da concorrência para identificar quais são  seus pontos fortes e fracos, a fim de entender o que pode ser aplicado no seu negócio. A ideia é coletar referências no mercado e entender o que pode ser feito para tornar a sua marca mais atraente e diferenciada.

Diante disso, o benchmarking pode ser feito para diversas finalidades, como:

  • para desenvolver um novo produto ou serviço;
  • melhorar uma funcionalidade no site ou aplicativo;
  • construir a marca empregadora e ser prioridade dos profissionais frente à concorrência;
  • descobrir e aplicar novas tecnologias e técnicas de gestão de pessoas;
  • e mais.

Saiba como essa prática funciona!

A forma de fazer um benchmarking varia de acordo com o que será analisado, portanto, pode funcionar de diversas maneiras. Para exemplificar: se a intenção é ver como o concorrente apresenta seu produto ou serviço em seu site, basta acessar a plataforma e visitar as páginas para entender como isso tem sido feito.

Quando falamos sobre gestão estratégica de pessoas, o benchmarking pode ser feito através de um bate papo com os responsáveis do setor de RH da empresa a ser analisada. Ali você poderá fazer perguntas para entender quais são as práticas do dia a dia, quais foram os desafios, se sentiram uma mudança positiva nos resultados, quais ferramentas de gestão de pessoas são utilizadas, entre outras questões.

Benchmarking para a gestão estratégica de pessoas: qual a importância?

Pessoas em uma reunião no escritório

Se a sua empresa deseja crescer e alcançar uma maior visibilidade no mercado, se inspirar em outras marcas que já conquistaram esse patamar é um caminho. Nesse ponto o benchmarking entra para auxiliar os gestores de RH a definirem estratégias que sejam positivas para a relação entre empresa e colaborador.

A seguir ressaltamos sua importância, confira!

Auxilia na identificação de pontos de melhoria

Através de pesquisas internas é possível encontrar pontos que necessitam de melhorias. Porém, com as pesquisas externas, como o benchmarking, encontram-se soluções para esses problemas. Basear-se na experiência de outras empresas otimiza a jornada e o caminho percorrido passa a ser mais assertivo e direcionado.

Ajuda a compreender cases de sucesso dos concorrentes

Muitas empresas no mercado possuem cases de sucesso em diversas áreas. Atualmente,  vemos a tendência de mostrar cases internos, com êxitos obtidos em estratégias de employee experience e employer branding. Dessa forma, buscar por esses relatos ajuda a ter referências do que os profissionais estão buscando e o que irá colaborar para a retenção e atração de novos talentos.

Atualiza sobre as tendências do mercado

Uma marca que deseja se expandir precisa ficar por dentro das novidades do mercado de trabalho, principalmente sobre gestão estratégica de pessoas. Portanto, a pesquisa sobre o que tem feito sucesso no mundo corporativo deixa a sua empresa atualizada e coerente com a visão dos profissionais.

Ajuda a pensar em novas estratégias

A falta de referências mantém o trabalho na “mesmice”, ou seja, falta inovação. Assim, por meio do benchmarking, é possível ter insights para novas estratégias, o que melhora, consequentemente, a gestão de pessoas.

Diminui a taxa de erros

O benchmarking tem a grande vantagem de trazer dados para embasar as estratégias. Diante disso, antes de aplicar uma nova estratégia, o time já possui os resultados de outras empresas para comparar e decidir se vale a pena seguir por esse caminho ou não.

Conheça os tipos de Benchmarking

Além dos diferentes objetivos que um benchmarking pode ter, ainda existem diferentes tipos de abordagens. Confira quais são e veja qual combina melhor com o que a sua empresa precisa.

1. Colaborativo

Consiste em uma colaboração entre empresas do mesmo ramo, onde há a troca de experiências e cases de sucesso para que ambas compartilhem conhecimentos e cresçam juntas. Funciona como uma parceria.

2. Competitivo

Aqui há uma comparação com a concorrência a fim de entender seus resultados, estratégias e alcance. Assim, avalia-se o produto ou serviço oferecido, a satisfação dos clientes — internos e externos —, faturamento, turnover, e outras métricas.

3. Funcional

Neste caso o benchmarking é feito com qualquer empresa que possa agregar valor com alguma estratégia ou case de sucesso, sem precisar ser do mesmo segmento.

Isso acontece bastante com empresas referência em employer branding, em que outras empresas buscam conhecer o plano estratégico utilizado para se inspirar e coletar referências que possam ajudar nessa mudança de cultura.

4. Genérico

O benchmarking genérico visa buscar referências para a melhoria de produtos e serviços, mas sem se ater a empresas do mesmo segmento. O que precisa ter é o mesmo processo de trabalho, como no caso de e-commerces e aplicativos de delivery. Assim é possível analisar e perceber otimizações que podem ser feitas para melhorar a experiência do cliente.

5. Interno

Para o benchmarking interno temos o embasamento através de pesquisas internas com colaboradores. Essa prática é bastante comum, principalmente quando a empresa possui unidades espalhadas por diversos lugares. Por meio de diferentes pontos de vista é possível coletar insights interessantes para melhorias e evoluções.

Como inserir o Benchmarking na cultura da sua empresa

Pessoas discutindo durante uma reunião com análise

Após conhecer os benefícios do benchmarking, a pergunta que fica é: como aplicar esse método na rotina da empresa?

Para ajudar você nessa missão, separamos alguns pontos importantes para começar a utilizar essa ferramenta o quanto antes. Confira!

Faça um mapeamento da empresa

O primeiro passo é entender quais são as dores e pontos de melhoria da sua empresa. A partir desses dados, ficará mais fácil entender qual tipo de benchmarking se encaixa melhor e qual seu objetivo principal.

Saiba qual o melhor tipo de benchmarking a ser usado

Como falamos, diante das necessidades, temos que escolher o tipo de benchmarking que funciona melhor e colabora para a busca de referências mais coerentes com o que precisa ser melhorado.

Portanto, com um plano de ação bem estruturado, as informações coletadas serão mais assertivas e irão contribuir para o crescimento da iniciativa.

Defina os dados e critérios a serem analisados

Para que toda a análise seja mais direcionada, é necessário definir os KPIs e demais dados e indicadores a serem analisados. Assim, para isso, organize as informações em um documento e tenha ele para consulta durante o benchmarking.

Faça a análise dos resultados

A partir dos dados que foram coletados, temos a fase da análise. Nesse momento é importante cruzar os dados, encontrar convergências e divergências entre as empresas e selecionar o que faz sentido para o seu negócio.

Em seguida, basta adequar os insights encontrados para o seu segmento e proposta de valor, traçar um plano de ação e colocar em prática para alcançar os melhores resultados.

Realize análises periodicamente

As empresas e o mercado se atualizam constantemente. Por isso, é interessante realizar benchmarkings periódicos, a fim de manter uma constância nas melhorias a serem implementadas na empresa.

Dessa forma a sua marca cresce e prospera de forma inteligente, e sempre alinhada com o que as pessoas esperam e valorizam.

Gostou de saber mais sobre benchmarking e como ele pode colaborar para a gestão estratégica de pessoas? Cada vez mais essa ferramenta passa a fazer parte do dia a dia do RH estratégico.

Assim, se você enquanto profissional de Recursos Humanos ou gestor já pesquisou sobre iniciativas que favorecem a gestão estratégica de pessoas, certamente encontrou empresas que investem em benefícios corporativos.

Apostar em uma remuneração mais robusta é uma das principais tendências do mercado para atrair talentos. O iFood Benefícios concentra diversos benefícios em um único cartão de crédito, aceito em milhões de estabelecimentos por todo o Brasil. Conheça o cartão multibenefícios e saiba como ele pode potencializar a marca empregadora da sua empresa.

Compartilhe esse post

Copiar Link
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook
Gente e gestão

Equipe iFood Benefícios

3 de Maio de 2024

Leitura de 7 min