Guia rápido: como implementar benefícios flexíveis

criado em 17 de Janeiro de 2024

última atualização 18 de Janeiro de 2024

Em um mundo corporativo dinâmico e em constante evolução, a gestão de Recursos Humanos desempenha um papel crucial na criação de ambientes de trabalho inovadores e atrativos.

A implementação inteligente de benefícios flexíveis não é apenas uma resposta à demanda atual por personalização, mas também uma estratégia poderosa para impulsionar a retenção de talentos, elevar os índices de satisfação dos colaboradores e, por consequência, aumentar a produtividade.

Neste post, vamos trazer um guia rápido de como implementar benefícios flexíveis em sua empresa. Boa leitura!

O que são benefícios flexíveis?

Os benefícios flexíveis são uma abordagem inovadora de gestão de benefícios oferecidos aos colaboradores, permitindo que eles escolham opções que melhor atendam às suas necessidades e preferências individuais.

Essa prática reconhece a diversidade entre os membros da equipe e busca personalizar o pacote de benefícios, proporcionando uma experiência mais adaptada e satisfatória.

Exemplos de benefícios flexíveis:

  • Cartão alimentação e refeição: opção de escolher entre categorias alimentação, refeição ou ambas para adaptar-se às preferências e rotinas alimentares dos colaboradores;
  • Plano de saúde flexível: oferta de diferentes planos de saúde para que os colaboradores escolham o que melhor atende às suas necessidades médicas e das suas famílias;
  • Programas de bem-estar e saúde mental: acesso a programas que promovam o bem-estar, como aulas de yoga, sessões de meditação ou serviços de suporte psicológico;
  • Benefícios educacionais: incentivo à educação contínua, permitindo que os colaboradores escolham cursos ou treinamentos relevantes para o desenvolvimento profissional;
  • Trabalho e horário flexíveis: flexibilidade no local e no horário de trabalho, permitindo que os colaboradores escolham de onde trabalhar e os períodos em que são mais produtivos;
  • Assistência creche: oferta de subsídios ou assistência para custos relacionados a serviços de creche para pais e mães que precisam conciliar trabalho e responsabilidades familiares;
  • Plano de previdência privada: escolha entre diferentes planos de previdência privada, permitindo aos colaboradores planejar seu futuro financeiro de acordo com suas necessidades;
  • Vale-cultura ou benefícios culturais: possibilidade de escolher benefícios que promovam o acesso à cultura, como ingressos para eventos culturais, teatro ou cinema;
  • Opções de mobilidade: benefícios relacionados à mobilidade, como vale-transporte, estacionamento subsidiado ou até mesmo incentivos para utilização de meios de transporte alternativos.

?Leia também: E-book Benefícios Flexíveis: o que são e como eles podem transformar a sua empresa

Aprenda a implementar benefícios flexíveis em apenas 9 etapas

1. Avalie as necessidades dos colaboradores:

Conduza pesquisas e entrevistas para entender as necessidades, preferências e prioridades dos colaboradores. Identifique as áreas em que eles gostariam de mais flexibilidade nos benefícios.

2. Estabeleça um orçamento

Defina um orçamento realista para os benefícios flexíveis. Isso ajudará a garantir que as opções oferecidas sejam financeiramente viáveis para a empresa.

3. Escolha uma plataforma ou sistema Adequado

Implemente uma plataforma ou sistema de gestão de benefícios que possa acomodar opções flexíveis. Isso facilitará a administração e acompanhamento dos benefícios escolhidos pelos colaboradores. O iFood Benefícios pode ser a solução ideal para sua empresa!

?Leia também: Qual a diferença entre o iFood Benefícios e outros cartões de benefícios?

4. Comunique de forma clara e transparente

Informe os colaboradores sobre a transição para benefícios flexíveis. Explique os detalhes do novo programa, destacando as opções disponíveis e como eles podem personalizar seus pacotes de benefícios.

5. Personalize as opções de benefícios

Desenvolva um menu de opções de benefícios que abranja uma variedade de áreas, desde saúde até cultura e desenvolvimento profissional. Certifique-se de que as opções sejam suficientemente diversas para atender às diferentes necessidades dos colaboradores.

6. Colete feedbacks continuamente

Estabeleça canais de feedback para os colaboradores expressarem suas opiniões sobre os benefícios flexíveis. Use essas informações para ajustar e melhorar o programa ao longo do tempo.

7. Faça ajustes necessários


Após receber feedbacks, considere fazer ajustes nos benefícios levando em consideração as mudanças nas necessidades dos colaboradores e o orçamento previsto. 

8. Divulgue os benefícios

Desenvolva campanhas de conscientização para garantir que os colaboradores estejam cientes das opções disponíveis. Isso pode incluir sessões de informação, materiais digitais, impressos e comunicações regulares.

9. Incentive a participação

Considere oferecer incentivos para encorajar a participação ativa nos programas de benefícios flexíveis. Isso pode incluir prêmios, reconhecimento ou outros benefícios adicionais.

Como o iFood Benefícios pode ajudar?

O iFood Benefícios tem uma plataforma de benefícios completa, com um cartão flexível que vale para tudo: alimentação, refeição, cultura, educação, mobilidade, saúde, bem-estar e até mesmo para comprar o que quiser com o saldo livre!

Além do cartão, temos pacotes especiais para apoiar a saúde e bem-estar dos colaboradores, com acesso a academias, consultas psicológicas, descontos em farmácias, exames e consultas médicas.

E com o Clube iFood gratuito para quem tem iFood Benefícios, seu time tem um descontão todo mês com cupons no app do iFood para escolher os pratos favoritos e se alimentar ainda melhor!

Vem conhecer mais sobre o iFood Benefícios: https://beneficios.ifood.com.br/

Desbloqueie os segredos para uma gestão de RH bem-sucedida

Protegido por reCAPTCHA - Privacidade - Condições

Ao enviar o formulário você aceita receber comunicações do iFood por e-mail e WhatsApp

Desbloqueie os segredos para uma gestão de RH bem-sucedida