Copiar Link
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook

No Dress Code: saiba o porquê vale a pena investir nessa prática!

Conheça o No Dress-code, uma prática para flexibilizar as vestimentas no mundo corporativo.

Por Equipe iFood Benefícios

No dress code é um movimento contrário aos códigos de vestimenta formal das grandes organizações. O principal objetivo é garantir aos colaboradores a liberdade de se vestirem da forma como se sentirem mais confortáveis.

A tendência faz parte de um novo momento do mercado de trabalho, marcado também por mudanças como as jornadas de trabalho flexíveis e o home office.

Quer saber mais sobre o movimento que tem ajudado as empresas a atrair grandes talentos para o quadro de funcionários? Então continue a leitura! No artigo de hoje vamos falar sobre no dress code.

Índice:

O que significa No Dress Code?

De maneira geral, dress code é o nome dado ao código de vestimenta para determinado lugar ou ocasião. Ou seja, é a maneira que indica como as pessoas devem se vestir nestas situações que haja um padrão visual.

A grande questão é que esta regra pode limitar as formas com que as pessoas expressam a sua identidade. Assim, no dress code é um movimento de refutação a este código que busca flexibilizar a forma de se vestir, principalmente nas empresas. 

Esta é uma tendência de mudança na cultura organizacional para tornar o ambiente de trabalho mais flexível e atrativo para os jovens profissionais. Já que este público vem, cada dia mais, optando por empresas que rompem os paradigmas sobre regras organizacionais consolidadas que não fazem mais sentido no cenário atual.

Dessa forma, no dress code faz parte de um novo modelo de trabalho, baseado também na flexibilização das relações hierárquicas, da jornada de trabalho e na adoção do formato híbrido ou home office.

O que é dress code no trabalho?

Embora se fale muito sobre o dress code atualmente, a verdade é que esta ideia existe desde a Idade Média. Naquela época, o código de vestimenta já era utilizado para distinguir classes sociais, como nobres e plebeus.

Hoje, o objetivo do dress code no trabalho é unificar a imagem que a organização comunica através de seus colaboradores. Por isso, as pessoas precisam alinhar a sua própria imagem à imagem da empresa, como uma forma de contribuir para a afirmação de sua missão e valores.

Este é o motivo pelo qual a maioria das organizações impunha aos funcionários a obrigatoriedade de se vestir formalmente. Pois acreditava-se que este padrão poderia contribuir para a seriedade e credibilidade da organização.

Entretanto, empresas inovadoras, como startups, revolucionaram esta visão. Assim, conforme o conceito de inclusão e diversidade nas empresas ia ganhando força entre as organizações, fazia cada vez mais sentido adotar o no dress code e incentivar a expressão individual dos profissionais.

Tipos de Dress Code

Dentro do conceito de Dress Code, voltado principalmente para o mundo corporativo, podemos destacar os seguintes tipos:

  • Formal, com a presença de camisas sociais, blazer e ternos em cores neutras;
  • Semiformal, mesclando peças casuais com peças formais. Exemplo: calça jeans com blusa social;
  • Casual, que demonstram mais o estilo pessoal, com cores e acessórios descontraídos;
  • Criativo, envolvendo estampas, modelagens e cortes diferenciados, além de apostar em cores mais extravagantes;
  • Esportivo, com roupas frescas, da moda fitness, com tecido neoprene, lycra e tactel.

Dress Code Flexível: um nova era para as empresas

Hoje, a tendência entre as organizações é adotar o dress code flexível. Ou seja, a política geral é o no dress code: as pessoas podem se vestir como se sentirem mais confortáveis. Entretanto, existem algumas ressalvas quanto a isto.

As principais são o bom senso dos colaboradores para evitar roupas que não façam sentido mesmo para ambientes flexíveis, como bermudas de banho e trajes muito decotados, ou reuniões importantes com clientes externos, quando pode ser importante adotar uma postura mais formal.

No geral, a iniciativa resulta em empresas mais humanizadas e que têm um grande diferencial para chamar a atenção de grandes talentos em processos seletivos.

E, ao contrário do que muitos pensam, a política não afeta nem um pouco a seriedade e credibilidade das organizações. A prova disso é que grandes empresas, como o Google e a Microsoft já adotaram o dress code flexível.

A Microsoft, por exemplo, foi uma das pioneiras no setor de tecnologia a abolir os códigos de vestimenta. Uma característica que fica clara desde o processo de seleção de candidatos. No site de carreiras da empresa, há uma mensagem clara que diz “você não precisa se vestir para nos impressionar.”.

Saiba o porquê adotar o No Dress Code na sua empresa!

Não há como negar: no dress code faz parte do novo modelo de trabalho. E, a grande vantagem, é que ele pode trazer inúmeros benefícios tanto para os colaboradores, quanto para a organização.

Confira alguns motivos que fazem valer a pena abolir o código de vestimenta da sua empresa:

Flexibilidade

Para acompanhar o movimento do mercado de trabalho, que cada vez mais aposta em modalidades de jornada flexível e remota, pensar em abolir a necessidade do dress code é bastante positivo.

Assim o colaborador pode se sentir mais à vontade e confortável durante o expediente, usando peças de roupas que façam ele se sentir bem e satisfeito.

Inclusão

Nem todas as pessoas conseguem ter acesso a peças mais formais, seja por conta de preço ou por não saber muito bem como combiná-las no dia a dia. Quando a empresa adota o No Dress Code, esses problemas não existem, pois os funcionários passam a vestir roupas que eles já estão acostumados.

Além disso, é uma maneira de incluir e diversificar o ambiente de trabalho com expressões e personalidades diferentes.

Inovação

Permitir que os funcionários se expressem por meio de suas roupas não é só uma maneira de tornar o ambiente corporativo mais descontraído. Esta é uma forma de estimular a criatividade e a inovação dentro da empresa.

Isto porque quando os colaboradores têm a liberdade no ambiente de trabalho, como por meio do simples fato de poder escolher como se vestir, eles também podem se sentir mais à vontade para sugerir soluções inovadoras.

Dessa forma, é possível engajar todo o time para pensar e implementar novas ideias. O que pode resultar em grandes diferenciais da empresa perante o mercado.

Produtividade

Por fim, um dos motivos mais claros e mensuráveis de oferecer liberdade para os trabalhadores é o aumento da produtividade. Afinal, funcionários confortáveis no espaço de trabalho se sentem mais felizes e trabalham com mais dedicação.

Dessa forma, o no dress code é uma maneira simples e eficiente para engajar a equipe e construir um time de alta performance capaz de alcançar grandes resultados para a organização.

Retenção de talentos

Uma pesquisa realizada pela OmniPulse, em 2019, com mais de 1.200 profissionais estadunidenses, revelou que mais de 30% dos profissionais chegariam a sair da empresa ou recusariam um emprego se precisassem adotar um dress code formal.

Acredite, a realidade não é muito diferente por aqui. Por isso, apostar no no dress code não é só uma maneira de atrair profissionais da nova geração para os processos seletivos. É também uma forma de reter os talentos que já estão na empresa.

Afinal, cada vez mais os profissionais buscam um ambiente de trabalho menos conflituoso e mais amigável e acolhedor.  E a liberdade para se vestir como desejar é um grande passo para este objetivo.

Para uma estratégia completa, vale a pena investir também em benefícios flexíveis para aumentar os níveis de satisfação dos colaboradores. Para isso, conheça o iFood Benefícios, o vale-alimentação e vale-refeição do iFood.

Compartilhe esse post

Copiar Link
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook
Cultura Organizacional

Equipe iFood Benefícios

3 de Maio de 2024

Leitura de 6 min